AJURIS questiona discurso negativista do Executivo gaúcho

ajurisRetomando a articulação política com os deputados gaúchos, o presidente da AJURIS, Eugênio Couto Terra, acompanhou a posse dos integrantes das onze comissões parlamentares da Assembleia Legislativa, na tarde desta terça-feira (24/2), no Plenário. As comissões para o biênio 2015-2017 (veja nominata completa emhttp://www.al.rs.gov.br/legislativo/) foram eleitas por aclamação, após acordo pluripartidário. Na ocasião, o presidente da AJURIS iniciou o diálogo com os deputados, na proposição de uma postura diferente diante da realidade financeira do Estado. O entendimento, conforme Eugênio Terra, é de que, apesar de se reconhecer as dificuldades econômicas notórias do Estado, se faz necessário parar com o discurso de “terra arrasada” apresentado até aqui pelo Governo e iniciar uma mobilização, uma reação através de ações concretas, proposições e planejamento para o futuro. “O Governo precisa começar a governar, mostrar a que veio e mudar o tom catastrofista, que cria um ambiente geral depressivo no Estado”, pondera Eugênio Terra.

O presidente da AJURIS ressaltou, também, que, apesar de difícil, a própria economia já dá sinais de recuperação, como publicado pelos jornais, que deram destaque para a expectativa de uma safra recorde na agricultura gaúcha. Além disso, o aumento na arrecadação com o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), a partir das elevações das tarifas de energia elétrica e do preço da gasolina, também geram novas receitas ao Estado.

Eugênio Terra reforçará essa proposta junto aos líderes de bancadas e ao presidente da Assembleia Legislativa, Edson Brum, nas audiências que realizará com os parlamentares nos próximos dias. O magistrado destaca que a AJURIS está à disposição do Legislativo, como sempre esteve, para tratar de temas como saúde, segurança e dívida do Estado. “Ao longo dos anos e dos diferentes governos temos sido uma Associação ativa em relação a temas cruciais para o Estado e manteremos essa postura.” Eugênio Terra também estenderá aos secretários do Estado essa iniciativa, como fará ao chefe da pasta da Casa Civil, secretário Márcio Biolchi. O presidente da AJURIS reafirmará a ideia de que é necessário apresentar uma contraposta ao discurso derrotista, de que tudo está ruim e de que não há alternativas para o Estado. “E isso se faz com ações concretas, com alternativas de gestão, com um modelo claro de proposições e de saídas que o governo precisa apresentar”, argumenta.

Foram empossados os presidentes e vices das seguintes comissões:

Comissão de Constituição e Justiça
Presidente: deputado Gabriel Souza (PMDB)
Vice: deputado Alexandre Postal (PMDB)

Comissão de Finanças, Planejamento, Fiscalização e Controle
Presidente e vice serão eleitos posteriormente

Comissão de Segurança e Serviços Públicos
Presidente: deputado Nelsinho Metalúrgico (PT)
Vice: deputada Miriam Marroni (PT)

Comissão de Cidadania e Direitos Humanos
Presidente: deputado Catarina Paladini (PSB)
Vice: eleição posterior

Comissão de Agricultura, Pecuária e Cooperativismo
Presidente: deputado Adolfo Brito (PP)
Vice: deputado Sérgio Turra (PP)

Comissão de Assuntos Municipais
Presidente: deputado Eduardo Loureiro (PDT)
Vice: deputada Regina Becker Fortunati (PDT)

Comissão de Educação, Cultura, Desporto, Ciência e Tecnologia
Presidente: deputado Gilberto Capoani (PMDB)
Vice: deputado Ibsen Pinheiro (PMDB)

Comissão de Saúde e Meio Ambiente
Presidente: deputado Valdeci Oliveira (PT)
Vice: deputado Tarcísio Zimmermann (PT)

Comissão de Economia e Desenvolvimento Sustentável e do Turismo
Presidente: deputado Adilson Troca (PSDB)
Vice: eleição posterior

Comissão Mista Permanente do Mercosul e Assuntos Internacionais
Presidente: deputado João Fischer (PP)
Vice: deputado Frederico Antunes (PP)

Comissão Mista Permanente de Participação Legislativa Popular
Presidente: deputado Enio Bacci (PDT)
Vice: deputada Liziane Bayer (PSB)

Texto e fotos: Cristofer de Mattos (Departamento de Comunicação/Imprensa AJURIS)