Ana Amélia e Lasier Martins votam a favor do fim da CLT

a Redação*

O projeto da Reforma Trabalhista foi aprovado durante a votação ocorrida na noite desta terça-feira (11) no Senado Federal. Com 50 votos favoráveis, 26 contrários e uma abstenção, o projeto retira conquistas históricas da classe trabalhadora.

O senadores gaúchos Ana Amélia Lemos (PP) e Lasier Martins (PSD) votaram a favor do projeto, enquanto Paulo Paim (PT) votou contra. “Ana Amélia e Lasier nunca disseram na campanha eleitoral que iriam apoiar projetos eivados de ilegalidades que retiram direitos dos trabalhadores. Além disso, mentiram quando disseram que iriam cuidar das pessoas no Senado, pois na prática defendem os interesses do capital que estão por trás desse golpe”, afirmou o presidente da CUT-RS, Claudir Nespolo.

Lasier ainda enganou os dirigentes das centrais sindicais, durante reunião ocorrida no último dia 19 de junho, no escritório político do senador, na capital gaúcha. Ele prometeu que votaria contra as reformas trabalhista e da Previdência.

Claudir afirma que a resistência segue. “Vamos continuar resistindo e combatendo essa maldita reforma, que é o maior retrocesso nos direitos dos trabalhadores na história do Brasil”.

Em relação ao senador Paulo Paim, Claudir elogiou a atuação do senador, “que não somente votou contra esse projeto cruel, como tem percorrido o estado e o país lutando contra os ataques dos golpistas e em defesa dos direitos do povo brasileiro”.

Fonte: CUT/RS