Ano começa com violência em alta no Estado

foresdacunha
Assaltantes quebraram porta da agência bancária em Flores da Cunha

Ao final do no passado, as análises e os números não deixavam dúvidas: 2015 foi um dos anos mais violentos do nosso Estado. As políticas implementadas pelo governo do PMDB, encabeçado por José Ivo Sartori, levou o estado a uma situação impensável anos atrás. Crimes que antes causavam espanto, passaram a fazer parte da rotina dos gaúchos. A alta de 36% no número de mortes violentas de criança e adolescentes não comove o governo gaúcho. É como se a cada mês perdêssemos quase dez crianças ou adolescentes. O desmonte da polícia gaúcha levou os aparatos de segurança do RS a uma sensação de total impotência. A falta de uma política de segurança por parte do governo Sartori/PMDB leva a população a uma situação desesperadora.

Nesta sexta-feira (08), os assaltantes, sabendo da inércia do poder público, ousaram mais uma vez. Assaltos a banco foram realizados de forma simultânea em três diferentes cidades da Serra Gaúcha. Em Flores da Cunha, os criminosos chegaram ao absurdo de usar reféns para fazer um cordão humano e chegar até o veículo utilizado na fuga. Na pequena cidade de Esmeralda, dois bancos foram assaltados no mesmo dia. É a população gaúcha como vítima dos bandidos e da incapacidade do governo Sartori/PMDB em dar resposta a essa onda de violência. Em toda essa situação, os policiais, com condições cada vez mais precárias, tentam agir, colocando muitas vezes a própria vida em risco. Na última madrugada (08), dois policiais foram vítimas da violência também, tendo reagido e conseguido impedir o assalto.

Para o presidente da UGEIRM, Isaac Ortiz, “a população tem que se revoltar contra o governo e partir para a ação política. A lógica que rege esse governo é a do Mercado. O cidadão gaúcho é apenas um detalhe nas planilhas de gastos do governo, um número a ser cortado. Enquanto o governador Sartori/PMDB não entender que o dinheiro destinado aos serviços públicos não é gasto, mas investimento em qualidade de vida da população, continuaremos nas mãos da criminalidade. O que esse governo está fazendo é uma irresponsabilidade, enquanto a vida dos gaúchos é colocada em risco em cada esquina, o governador fica fazendo piadinhas de mau gosto na TV.”