Carta Aberta aos Delegados de Polícia do Rio Grande do Sul

votacao2A Polícia Civil, uma das instituições mais reconhecidas pelo povo gaúcho, passa por um dos momentos mais difíceis da sua história. Os ataques que o governo Ivo Sartori/PMDB tem desferido contra a instituição e seus profissionais, nos tem levado a prever tempos ainda mais difíceis. Apesar do descaso do governo, os Agente s Policiais, em conjunto com os Delegados, ainda têm conseguido cumprir com sua obrigação primeira, que é garantir a segurança da população gaúcha.

No entanto, a situação está se aproximando do limite. Os constantes parcelamentos de salários, os cortes de investimentos e o déficit do efetivo têm exaurido as nossas forças. Mas, como se não bastasse, o governo desferiu mais um ataque à nossa instituição: o Pacote de Ajuste Fiscal. Esse conjunto de medidas debilita ainda mais a Polícia Civil. Medidas como a retirada da Constituição Estadual da obrigatoriedade do pagamento dos salários no mês trabalhado, o confisco de metade do 13º salário e o aumento da alíquota da contribuição previdenciária, atingem em cheio os Policiais e Delegados.

Os Policiais Civis, em Assembleia Geral com a presença de quase 4.000 Agentes, deliberou pela não participação nas Operações Policiais até a conclusão da votação do Pacote do governo. Essa medida extrema, acontece por entendermos que essas Operações têm servido apenas como propaganda do Governo, camuflando a precária situação que encontramos no nosso cotidiano. A política do governo Sartori, desde a sua posse, levou o nosso estado a uma verdadeira epidemia de violência. Nós, que estamos na linha de frene do combate à violência, junto com os Delegados de Polícia, sentimos na pele o resultado dessas políticas. Não podemos mais fechar os olhos a essa realidade e agirmos como se tudo estivesse dentro da normalidade. Continuar realizando as Operações Policiais, enquanto o Pacote que ataca os direitos básicos dos profissionais da Segurança Pública, como receber os salários em dia, é votado na Assembleia Legislativa, é uma atitude temerária com o futuro do nosso estado. Esse entendimento, por parte de Agentes e Delegados, já cancelou várias Operações Policiais nos últimos dias.

Por isso, convidamos os Delegados de Polícia a se unirem aos Agentes de Polícia na decisão de não participar das Operações Policiais até a conclusão das votações do Pacote do Governo. O compromisso com a segurança da população gaúcha é de toda a Polícia Civil e, hoje, defender a segurança dos gaúchos é derrotar o Pacote do Governo Sartori/PMDB.