Chefe de Polícia apoia a luta pelos 9% para toda Polícia Civil

reuniao_chefeNa tarde de quinta-feira (14), a direção da UGEIRM se reuniu com Chefe de Polícia, Emerson Wendt. A reunião foi requisitada, pelo sindicato, para discutir assuntos de interesse da categoria, principalmente apresentar ao Chefe de Polícia a nossa campanha pela reposição dos 9% para toda a Polícia Civil.

Na oportunidade foi entregue ao delegado Emerson Wendt o cartaz da Campanha, além da apresentação da importância dessa reivindicação. A direção da UGEIRM explicou ao Chefe de Polícia que esse índice se refere a reposição da inflação, que já foi concedida para as outras categorias que recebem através de subsídio. Portanto, a não concessão da reposição para a Polícia Civil significa um desprestígio e uma discriminação com essa instituição que tem tido uma atuação exemplar no combate à violência, apesar de conviver com parcelamentos de salários e corte de investimentos. O Chefe de Polícia apoiou a reivindicação e se colocou ao lado dos agentes e delegados que reivindicam a reposição. Também foi ressaltado ao Chefe de Polícia que o índice deve ser concedido a toda Polícia Civil, sob o risco de se abrir um fosso salarial dentro da própria instituição, o que pode causar problemas no funcionamento da Polícia. O Delegado Wendt concordou e reafirmou seu apoio à reinvindicação.

A reunião também tratou de outros assuntos de interesse dos policiais. Veja abaixo um breve resumo dos pontos:

Promoções: o sindicato parabenizou o Chefe de Polícia pela forma como foi conduzido o processo que culminou na publicação das promoções no mês de junho. Os representantes do sindicato ressaltaram que avaliaram como positiva a elaboração da lista de promoções, e os critérios utilizados pela Chefia de Polícia. Quanto a questão dos antigos investigadores, a Chefia de Polícia informou que está acompanhando a questão no judiciário e, assim que tiver uma decisão, poderá ter uma encaminhamento sobre essas promoções.

Verba para combustível: O presidente da UGEIRM, Issac Ortiz, levou ao Chefe de Polícia a situação da Delegacia de Homicídios, que hoje está em uma situação delicada em relação à verba para combustível das viaturas. O delegado Emerson Wendt informou que existe uma determinação expressa da Chefia de Polícia para que não falte combustível, em nenhuma hipótese, para viaturas policiais. Wendt informou, ainda, que está implantando um novo procedimento em relação a verba de combustíveis, buscando uma racionalização no uso do dinheiro. Porém, afirmou que não existe a possibilidade de viaturas ficarem paradas por falta de combustível.

Novas turmas: foi perguntado ao Chefe de Polícia sobre a composição das próximas turmas da Academia de Polícia. O Delegado Wendt informou que essa primeira turma terá 221 novos policiais. Para a composição das turmas seguintes, ainda estão sendo feitos estudos para decidir a melhor forma de composição. O Chefe de Polícia informou, ainda, que esses 221 novos policiais serão encaminhados para as delegacias e departamentos da grande Porto Alegre. Ressalvando-se o atendimento da Bolsa de Permutas de vagas.

Horas Extras: outro assunto abordado foi em relação às horas extras. O Chefe de Polícia informou que a verba para pagamento das horas extras está garantida. Sendo que uma parte desse dinheiro será destinado às delegacias, com o objetivo de colocar em dia a conclusão dos inquéritos policiais.