Direção da UGEIRM discute promoções em reunião com Chefe da Casa Civil

audiencia_casa_civilA direção da UGEIRM esteve, na manhã desta quarta-feira (31), em uma reunião com o novo Secretário-chefe da Casa Civil, Fábio Branco. A reunião foi decorrência de um pedido da direção do sindicato, para tratar de assuntos de interesse dos Policiais Civis.

Na ocasião foi entregue ao Secretário um ofício com o resumo das questões levantadas, pelo sindicato, na reunião. Veja, abaixo, os assuntos tratados na reunião e o posicionamento do Secretário Fabio Branco.

Promoções da Polícia Civil

Os representantes da UGEIRM perguntaram ao secretário sobre a publicação das promoções da Polícia Civil, que já deveriam ter sido publicadas em novembro de 2016 e abril de 2017. O secretário informou que esse assunto está na pauta e entre as prioridades do governo nesse momento. Fábio Branco informou, também, que está sendo avaliado o impacto financeiro das promoções e que, em breve, poderá informar com maior precisão sobre o assunto. Branco salientou que sabe que essa é uma reivindicação justa da categoria e que o governo está atento a isso.

Pagamento dos 9% para a Polícia Civil

A direção da UGEIRM apresentou ao secretário a reinvindicação do pagamento dos 9% à polícia civil. Os representantes do sindicato lembraram ao secretário que esse mesmo índice já foi concedido a todas as outras categorias que recebem através de subsídios, o que aumenta ainda mais o fosso salarial entre a polícia civil e as outras carreiras de estado. Fábio Branco afirmou que vai buscar mais informações sobre a questão, pois ainda não sabia sobre essa realidade. Assim que estiver de possse de todas as informações, o Chefe da Casa Civil se comprometeu a entrar em contato com o sindicato para dar uma posição do governo.

Conselho Superior de Polícia X PGE

A direção do sindicato apresentou ao secretário a questão das decisões da PGE, que vem revisando decisões tomadas no Conselho Superior de Polícia. O presidente da UGEIRM, Isaac Ortiz, relatou ao secretário sobre as seguidas decisões do Conselho Superior de Polícia que vem sendo reformadas, de forma monocrática, por membros da Procuradoria Geral do Estado. Muitas vezes, policiais que são inocentados em sindicâncias que chegam ao Conselho Superior de Polícia, são condenados e punidos por decisão de apenas um membro da PGE. Fábio Branco, informou que não estava a par dessa situação, mas que a considera de muita gravidade e importância. O secretário prometeu que vai se interar sobre a questão, consultando, inclusive, a própria PGE e que vai retomar o contato com o sindicato.

Superlotação das carceragens das delegacias

Quanto às carceragens das delegacias, Fábio Branco disse que essa é uma prioridade do governo e que essa situação é motivo de grande preocupação. De acordo com o secretário, medidas já estão sendo encaminhadas, como a construção dos Centros de Triagem. Em realação ao Presídio de Canoas, Branco afirmou que em breve teremos novidades. O Secretário informou que o governo do estado teve problemas com a prefeitura, que recuou em obras com as quais já tinha se comprometido, o que causou novos atrasos na liberação do presídio.

Delegacias do interior que contam com apenas um policial

Sobre a situação das delegacias em cidades do interior, que contam com apenas um policial, o secretário também informou que o governo já está se movendo para apresentar soluções para o problema. Fábio Branco lembrou que esse problema em relação à Brigada já está sendo enfrentado pelo governo, que determinou que nenhuma cidade, já a partir de julho, poderá ter menos de três policiais militares, com o objetivo de termos ao menos cinco brigadianos por cidade até o fim de 2018. Branco afirmou que o governo pretende ter medida semelhante em relação à Polícia Civil.

Na avaliação do presidente da UGEIRM, Issac Ortiz, “é importante para os policiais civis a abertura de um canal de diálogo com o governo. A UGEIRM sempre se dispôs a contribuir com propostas que visem diminuir a insegurança da população. Inclusive, já entregamos propostas para a Segurança Pública ao Secretário de Segurança, Cezar Schirmer, e ao próprio governador Ivo Sartori. Esperamos que essa seja a primeira de outras reuniões que visem conseguir soluções para segurança pública do nosso estado”.