Emenda da UPB, que garante Paridade e Integralidade, é entregue na Comissão Especial

Em ato na Câmara dos Deputados, representantes da UPB (União dos Policiais Brasileiros) participaram da entrega na Comissão Especial da Reforma da Previdência, da Emenda número 6, de autoria do Deputado Hugo Leal (PSD/RJ), já apelidada de Emenda da Segurança Pública.

O texto, construído através da UPB, com aa participação da UGEIRM, e que já tem a assinatura de 266 deputados federais, visa assegurar regras justas de aposentadoria aos trabalhadores da segurança pública. O objetivo é reverter os ataques contidos na proposta original enviada pelo governo Bolsonaro ao Congresso Nacional. A Emenda prevê a manutenção das atuais regras de integralidade e paridade das aposentadorias, inclusive das pensões. No texto, também ficam garantidas as regras diferenciadas para as mulheres policiais e aas regras de transição para os atuais trabalhadores civis da segurança pública nos mesmos moldes da proposta elaborada para os militares.

Esse número expressivo, de 226 assinaturas, foi conseguido com o trabalho árduo que a UGEIRM, em conjunto com as várias entidades de todo o país, executou, passando de gabinete em gabinete, em Brasília, explicando e convencendo os parlamentares. Outra mobilização importante foi a coleta de assinaturas e a abordagem aos parlamentares realizada nos aeroportos de todo o país. Porém, essas assinaturas não garantem a aprovação das propostas, pois elas visam apenas garantir o direito da emenda ser apreciada pela Comissão. O próximo passo traçado pela UPB, é um grande ato de pressão, no dia 21 de maio, com a ocupação de Brasília por policiais de todo o país. A coleta desse número expressivo de assinaturas, mostrou que agora a luta dos policiais agora é nas ruas de Brasília e no Congresso Nacional.

O Presidente da UGEIRM, Isaac Ortiz, ressalta que “o ato do dia 21 de maio é fundamental para conseguirmos pressionar os parlamentares. No dia 13 de maio já conseguimos colocar a questão dos ataques à segurança pública contidos na reforma da Previdência, na ordem do dia. Agora, é o trabalho de corpo a corpo em Brasília e nas bases dos deputados. É importante que cada policial assuma essa responsabilidade na sua cidade também. A UGEIRM vai disponibilizar o texto da Emenda no seu site, para que a categoria possa imprimir e cobrar dos parlamentares, das suas cidades, o compromisso com a sua aprovação”.

Ortiz lembra, também, “que garantir um grande apoio à aprovação da Emenda é apenas uma parte da nossa mobilização. Pois, toda essa luta será inútil se o governo conseguir aprovar a desconstitucionalização, a implantação do regime de capitalização e a criação da alíquota extra de contribuição. Esses pontos jogam por terra o nosso direito de aposentadoria. Por isso, a UGEIRM também está se somando às mobilizações de todos os trabalhadores contra a reforma da Previdência, como as acontecidas no dia 15 de maio”.

Veja aqui a lista com os deputados que assinaram a Emenda