Sartori ocupa viaturas e policiais em propaganda

viaturas_filmagemQuem passasse pela Avenida Aparício Borges, em Porto Alegre, na manhã desta quinta-feira (16), iria se deparar com uma cena inusitada. Mais de 10 viaturas da Brigada Militar e da Polícia Civil, com dois servidores, em cada veículo, que faziam o papel de atores em uma propaganda que vai ajudar na tentativa de reeleição do governo Sartori/PMDB.

Enquanto a população sofre com a falta de policiamento, mais de 10 viaturas e mais de 20 policiais servem de atores para a encenação do governo do estado. Não contente em criar um mundo de fantasia em suas propagandas, o governo do estado ainda utiliza os profissionais, que são pagos pelos gaúchos para garantir a segurança da população, como atores nesta farsa. Por ironia, a alguns metros de ontem aconteciam as filmagens, dois terminais do Banrisul tinham sido atacados na noite anterior. Talvez, se as filmagens tivessem sido marcadas para o horário do assalto, o governo Sartori/PMDB tivesse conseguido material para mostrar a verdadeira situação da segurança pública no nosso estado.

Moradores do entorno, que assistiram as filmagens, fizeram fortes críticas ao desperdício de dinheiro público e o desvio dos policiais militares e civis de suas atividades na área da segurança pública. Se o governo quisesse imagens que não fossem de mentira, poderia utilizar vídeos de operações e ações reais das próprias corporações. O que devemos perguntar é: quanto o governo gastou e quanto a agência de publicidade recebeu para montar a farsa do governo Sartori/PMDB? Outra pesquisa importante, é descobrir para quem essa mesma Agência vai trabalhar na próxima campanha eleitoral.

o vice-presidente da Ugeirm, Fábio Castro, afirma que “não estranhou muito o expediente midiático do governo para passar uma sensação de segurança à população”. Segundo o dirigente, o governo é “especialista em inventar factóides”.  Para o presidente da UGEIRM, Isaac Ortiz, “é um absurdo a utilização de policiais para fazer propaganda do governo. Sartori/PMDB deveria pagar as promoções desses policiais, que se dedicam a defender a população, e não usá-los como atores nos seus factóides. Isso é um desrespeito com profissionais que são treinados e se dedicam a combater a criminalidade, mesmo sem o reconhecimento do governo, que não lhes paga as promoções e parcelas os seus salários. Enquanto o governo cria seu mundo de faz-de-conta, as carceragens das delegacias continuam lotadas, colocando em risco a vida dos policiais civis e da população”.