Mais de 15 dias depois da inauguração da Penitenciária de Sapucaia do Sul, Delegacias continuam superlotadas de presos

Quando da inauguração da Penitenciária de Sapucaia do Sul, o governador Eduardo Leite, respondendo a uma pergunta de um jornalista sobre os presos nas Delegacias, afirmou que “com esse presídio (Sapucaia), certamente, a gente passa e vira esta página, com segurança, dos presos em delegacias no Estado”.

Nesta segunda-feira (14/9), ou seja, 17 dias depois da inauguração da Penitenciária de Sapucaia do Sul, temos 63 presos ocupando as celas das Delegacias da Capital e da Região Metropolitana. Ou seja, a página dos presos em Delegacias no Estado continua aberta, colocando os (as) policiais em sério risco de contágio pelo Coronavírus, além da dupla jornada executada por esses profissionais e do risco permanente de fuga e rebeliões, em celas sem a mínima condição de abrigar presos.

O governo do estado continua desrespeitando as decisões judiciais, que determinam a retirada imediata de todos os presos das carceragens das Delegacias. A verdade é que essa situação só tem importância para o governo Eduardo Leite, quando serve para o governador cometer seus arroubos de políticos em campanha, fazendo promessas que sabe que não vai cumprir. Enquanto isso, os (as) policiais civis continuam pagando a conta da incompetência do governo.