Paralisação de 100% da Polícia Civil contra o parcelamento

paralisa_palacio-policia

Os Policiais Civis demonstraram toda a sua revolta contra o parcelamento dos salários efetuado pelo governo Sartori/PMDB. Em uma grande demonstração de força e mobilização, os Policiais Civis estão realizando uma paralisação com 100% de adesão em todo o Estado. Em todos os locais, a paralisação transcorre na mais perfeita ordem e tranquilidade. Nas cidades do interior e na capital, a população demonstra o seu apoio à luta dos policiais.

palacio_policia2Na Capital, os policiais estão reunidos na frente do Palácio da Polícia. A paralisação é convocada pelo Bloco da Segurança Pública e conta com a participação, além da Polícia Civil, da Brigada Militar, do IGP, da SUSEPE e do Corpo de Bombeiros. Os Professores Estaduais também aderiram à paralisação, assim como os Delegados de Polícia e outras categorias do Serviço Público Estadual.

Nesta quarta-feira (3), o governador Sartori/PMDB soltou um vídeo, pedindo aos trabalhadores da Segurança Pública responsabilidade e seriedade. A resposta está dada: 100% de paralisação, com muita seriedade e responsabilidade. Às 15 horas, os policiais, em conjunto com as outras categorias da Segurança Pública, se concentrarão na frente da Secretaria da Fazenda, no Centro de Porto Alegre, para a realização de um grande Ato Público contra o parcelamento dos salários. Ao final do Ato, os manifestantes seguirão para a Praça da Matriz, em frente ao Palácio Piratini, onde se encontrarão com a Caminhada Iluminada que seguirá da Esquina Democrática para o local, em uma manifestação de apoio aos trabalhadores da Segurança Pública.

A paralisação da Segurança Pública se estenderá durante todo o dia, até às 21 horas desta quinta-feira. Acompanhe na página da UGEIRM no Facebook, a mobilização por todo o estado em tempo real: Clique aqui