Policiais Civis realizaram dia de protesto contra a reforma da Previdência

A terça-feira (25) foi marcada por protesto de policiais civis pelo Brasil inteiro. Em vários estados, os policiais fizeram manifestações defendendo a aposentadoria policial e cobrando do governo e dos parlamentares o respeito aos direitos da categoria.

No Rio Grande do Sul, a categoria atendeu ao chamado da UGEIRM e realizou reuniões em várias delegacias pelo estado, onde se discutiu a reforma da Previdência e as suas consequências para a Polícia Civil. Em Porto Alegre, a UGEIRM realizou, durante todo o dia, uma vigília na frente do Palácio da Polícia, onde dialogou com a população e distribuiu panfletos, explicando as consequências da reforma da Previdência para a segurança pública.

COBRAPOL garante apresentação de destaque da Segurança Pública à PEC 06

A COBRAPOL e a UPB participaram, nesta terça-feira (25), da reunião da bancada do PSD na Câmara dos Deputados. Durante a reunião, as entidades apresentaram à bancada do partido, o Destaque 40 à proposta de reforma da Previdência que está em tramitação na Comissão Especial que trata do assunto. O referido destaque contempla as instituições de segurança de todo o Brasil incluindo, em um mesmo regime especial, as seguintes categorias: policiais civis, peritos, agentes socioeducativos, agentes penitenciários, guardas municipais, policiais federais, policiais rodoviários federais e policiais ferroviários federais.

A emenda traz, também, algumas garantias para os profissionais da Segurança Pública, incluindo o valor da aposentadoria e da pensão por morte de acordo com a última remuneração do servidor. A Bancada do PSD se comprometeu em apresentar o Destaque na Comissão Especial. A COBRAPOL e a UPB prosseguirão nas articulações com os partidos, para ampliar ao máximo o apoio à Emenda 40.

Paralelo às articulações no Congresso, a COBRAPOL intensificará a mobilização que culminará com uma grande manifestação em Brasília no dia 2 de julho. Nesse dia, Policiais Civis do Brasil inteiro ocuparão Brasília para denunciar o descaso do governo com a Segurança Pública e os ataques à aposentadoria policial.