Policiais de Santa Maria entregam uma tonelada de alimentos como atividade de greve

Os (as) Policiais Civis de Santa Maria realizaram, na segunda-feira (13), um grande ato de solidariedade para marcar o encerramento da greve da Polícia Civil. Como forma de agradecimento à população de Santa Maria, que apoiou e compreendeu a greve contra o não pagamento de salários, os (as) policiais em greve, promoveram uma grande campanha de arrecadação de alimentos. A campanha conseguiu arrecadar mais de uma tonelada de alimentos, que foram doados a duas escolas infantis da cidade.

Os (as) policiais civis de Santa Maria realizaram a atividade para demonstrar que a mobilização não é apenas em defesa dos salários. A luta é por um atendimento digno à população de Santa Maria e região. A escrivã da Delegacia de Homicídios de Santa Maria Elisabete Binatto, que está na profissão há 14 anos, fala sobre as dificuldades enfrentadas pela categoria: “É desmotivador trabalhar quando não se recebe nem mesmo o salário, que é o mínimo. Além disso, nós não temos o essencial para trabalhar. Às vezes, não tem como imprimir um documento. A gente quer fazer um bom trabalho, mas fica muito difícil assim”.

Toda a categoria participou do ato de solidariedade

A entrega de alimentos simbolizou uma resposta à população pela compreensão ao regime de paralisação. Os servidores de delegacias de toda a região encaminharam doações à Delegacia de Polícia de Pronto-Atendimento (DPPA), para que fossem entregues a uma entidade que necessita de apoio. O empenho foi tão grande que os alimentos totalizaram uma tonelada e foram entregues a duas instituições: o Centro de Desenvolvimento Comunitário (CDC) Estação dos Ventos, no bairro João Goulart, e a Escolinha Criança Feliz, no Bairro Lorenzi.