Pressão dos sindicatos evitam votação da PEC que acaba com licença-prêmio

A pressão dos sindicatos, entre eles a UGEIRM, conseguiu adiar, por mais uma semana, a votação das PECs 242, 257 e 258 que acabam com a licença-prêmio e com o direito aos adicionais por tempo de serviço. A UGEIRM esteve com outros sindicatos de servidores públicos, desde o início da manhã, percorrendo os gabinetes dos deputados e participando da reunião de líderes que definiria a pauta de votação.

Ao final, os deputados retiraram as PECs da pauta de votação. De acordo com o vice-presidente da UGEIRM, Fabio Castro, que estava na Assembleia Legislativa, “as entidades continuarão pressionando os parlamentares para que as PECs não entrem na pauta de votação. O nosso objetivo é que elas sejam retiradas, pois representam um retrocesso para o serviço público, impactando diretamente no cotidiano do atendimento à população. O argumento do governo Sartori/MDB de que a PEC 242/2015 cria automaticamente o benefício da licença-capacitação é mentiroso. Esse benefício depende de regulamentação através de Projeto de Lei, o que não temos garantia nenhuma que será proposto pelo governo”.