Reunião de líderes define se Pacote do Sartori começa a ser votado nesta terça (28)

acampamentopracaA reunião do colégio de líderes partidários na Assembleia Legislativa, que acontece nesta terça-feira (28), vai definir a pauta de discussão e votação nesta semana. Entre os projetos que trancam a pauta de votação, estão as PECs do Pacote de Maldades do governo Sartori/PMDB.

A avaliação dos próprios deputados da base aliada ao governo Sartori/PMDB, é que o governo não possui os votos necessários para a aprovação do seu Pacote de Maldades. Entre as propostas do Pacote, estão as PECs que autorizam a privatização das estatais gaúchas, o atraso de salários e o calote no 13º dos servidores públicos estaduais, além do ataque aos sindicatos dos servidores. Já circula entre os deputados, a ideia de retirar o pedido de urgência para essas propostas, afim de liberar a pauta da Assembleia Legislativa sem o peso de uma derrota do governo nas votações.

Apesar da fraqueza demonstrada pelo governo, a mobilização dos servidores ainda é fundamental. O governo ainda não desistiu de aprovar suas propostas de ataques aos servidores. O possível recuo do governo se trata apenas de uma estratégia. A desmobilização dos servidores abrirá o caminho para o governo retomar essas mesmas propostas mais à frente. A ideia do governo Sartori/PMDB é esperar a aprovação da proposta de renegociação da dívida dos estados, pelo governo Temer e, a partir daí, retomar a votação do Pacote, que ainda estará tramitando na Assembleia Legislativa, com a retomada do pedido de urgência.

Por isso é fundamental a presença dos servidores na Assembleia Legislativa, se juntando ao acampamento dos sindicatos que já está montado na Praça da Matriz, para mostrar aos deputados que votar a favor do Pacote do Sartori/PMDB, significará menos votos nas eleições de 2018. Essa é a linguagem que os parlamentares entendem. Se o Pacote não foi votado até agora, isso se deve à pressão feita pelos servidores. Manter essa pressão é a única garantia de que o Pacote do Sartori/PMDB não será aprovado.