Sartori faz piada com parcelamento de salários de servidores

sartoritve

No programa Frente a Frente da TVE, que foi ao ar nesta terça-feira (5), o governador Sartori fez piada com o parcelamento dos salários dos servidores públicos estaduais. Ao comentar os constantes parcelamentos de salários, Sartori/PMDB disse: “deu aquele grenal fatídico lá, não sei quem aqui é gremista ou colorado. Mas alguém foi muito humorista, o cidadão chegou e disse o seguinte: bah, foi 5 porque o Sartori parcelou, se não seria 10”. Não é a primeira vez que Sartori tenta se fazer de engraçado com assuntos muito sérios que tocam diretamente na vida dos servidores. Durante a campanha eleitoral, ao ser questionado se pagaria o piso dos professores, disse que piso era com a Tumelero, causando revolta nos professores.

Desta vez, Sartori/PMDB fez piada com os servidores que chegaram a receber apenas R$ 600,00 no fim do mês, por conta do parcelamento dos salários. Não podemos saber se seus eleitores, ao darem seu voto para governador, sabiam que estavam elegendo um humorista para o cargo. Provavelmente, acreditavam que seu voto estava sendo dado para um administrador sério e preocupado com o povo gaúcho. Porém, o que temos visto, até agora, é um político incapaz de resolver os problemas do Estado e que prefere gastar seu tempo construindo uma imagem de alguém bem-humorado, imaginando que a população gaúcha, que sofre com a falta de segurança e com a saúde e a educação aos frangalhos, tem algum motivo para rir.

Uma boa piada não é nenhum problema, mas se torna totalmente inconveniente quando brinca com situações que beiram o dramático, como foi o caso dos policiais que saiam chorando dos batalhões ao verem seus familiares pedirem para não irem trabalhar, pois seus salários não estavam sendo pagos. Ou então quando vemos o aumento alarmante de mortes violentas de crianças e adolescentes durante o ano de 2015, fruto do corte de investimentos e das políticas do governador Sartori/PMDB. Para o presidente da UGEIRM, Isaac Ortiz, “o governador Sartori/PMDB é um humorista de péssimo gosto, desses que existem aos montes na mídia brasileira. Debochado, aumentou impostos, mesmo tendo, repetidas vezes, afirmado que não o faria. Impôs um calote aos beneficiários de precatórios, prepara o retorno do lucrativo sistema de pedágios e parece muito feliz ao desmontar a segurança pública do estado”. Ortiz completa lamentando: “ao fazer piada sobre o drama dos servidores públicos, que tiveram seus salários parcelados, esse cidadão, que está há um ano à frente do pior governo da história do RS, debocha, também, das milhares de vítimas de homicídios contabilizadas ano a ano. Debocha de alunos e professores que são obrigados a frequentar escolas cada vez mais deterioradas. Sua ironia atinge os familiares dos mortos nas estradas, vítimas da péssima conservação de nossas estradas; seu escárnio é dirigido à população que não possui assistência médica em hospitais e postos públicos cada vez mais sucateados”.