Sartori transforma RS em piada: facção criminosa pede limites para a violência

presosSe esta notícia saísse em um site de humor, seria motivo para boas risadas. Mas não, ela é do site da Rádio Gaúcha, principal rádio do estado. Um grupo de presos lançou um manifesto por escrito, criando uma nova facção que pede limites para a violência entre grupos rivais. Os apenados se sentem incomodados com práticas como esquartejamentos ou mortes de crianças e mulheres. Resumindo, nem os criminosos aguentam mais a violência em que o governo Sartori/PMDB jogou o Rio Grande do Sul. Do jeito que a coisa vai, daqui a pouco os criminosos vão pedir mais investimentos em segurança pública.

Piadas a parte, é vergonhosa a situação em que o governo do PMDB jogou o Rio Grande do Sul. Quando chegamos ao ponto, em que os próprios criminosos reconhecem que a violência chegou a níveis insuportáveis, constatamos que o poço realmente não tem fundo. A população não pode mais suportar essa situação. Não são os presos que tem que se organizar, é a população que tem que tomar uma atitude. Aceitar que o PMDB continue governando, é passar um atestado à política homicida que o governo Sartori/PMDB vem implementando no nosso estado.

Se a população gaúcha não der um recado contundente ao governo Sartori/PMDB nas eleições que acontecem no domingo, 2 de outubro, estaremos passando um atestado à essa política responsável pelos esquartejamentos e mortes de crianças e mulheres. Fatos que revoltaram até os presos que lançaram o manifesto.