Sartori/PMDB acha que está em alguma cidade Suiça

sartori_rindoO governador Sartori/PMDB deu, hoje, mais uma demonstração de que vive em outro mundo. Após a assinatura da abertura de concurso público para o Instituto-Geral de Perícias (IGP), o governador atendeu a imprensa durante três minutos. Foi o tempo suficiente para demonstrar toda a sua falta de senso de realidade. Diante dos alarmantes números de latrocínios na Capital, só ontem foram dois casos, os repórteres centraram seus questionamentos no assunto. A resposta do governador causou espanto em todos os presentes: “Diminuiu a criminalidade. A ação que a Brigada Militar e a Polícia Civil, o IGP, a Susepe, todo mundo tem procurado fazer o melhor, mas todo mundo tem o direito de interpretar. Você não vai colocar um policial em tudo o que é lugar ou em todas as pontas”, disse o governador, que deve achar que está em alguma cidade suíça.

Sartori/PMDB nega os próprios números da sua Secretaria de Segurança, que ao divulgar os números do primeiro semestre desse ano, registrou um aumento de 34,9% no número de latrocínios, 6,1% nos assassinatos e 19,6% nos assaltos. Será que o governador não lê os números do seu próprio governo? Ou será que Sartori/PMDB acha que a população não vê a violência no seu cotidiano? Ou talvez o governador esteja falando de outra cidade, talvez em algum país europeu. Uma cidade onde não se registrem casos de esquartejamentos, latrocínios quase diários e quase 250 assaltos por dia. Seria cômico um governador tão incapaz como Sartori/PMDB, se em jogo não estivesse a vida dos gaúchos. Em cada um desses 250 assaltos por dia, tem, pelo menos, um cidadão ou cidadã sob a mira de uma arma. São mais de 200 pessoas que têm a sua vida colocada em risco, por dia. Enquanto você lê esse texto, pelo menos uma pessoa foi assaltada em Porto Alegre, com uma arma apontada para si, ou sofrendo algum tipo de violência. Esse é o verdadeiro estado governado pelo PMD de Sartori. Essa realidade é impossível o nosso governador eesconder.