Sem segurança pública não existe direitos humanos

ugeirmsindicatoA Comissão de Defesa do Consumidor, Direitos Humanos e Segurança Urbana (Cedecondh) realizou Audiência sobre Segurança Pública e aumento do efetivo na tarde desta terça, dia 24 de fevereiro, no Plenário da Câmara de Vereadores. Estavam presentes representantes dos futuros policiais aprovados no concurso da Polícia Civil, Brigada e Polícia Militar reivindicando nomeação já!

“Não podemos diferenciar segurança de direitos humanos. Eles são a mesma coisa”, afirmou o vereador Alberto Kopittke propositor da Audiência. Com o objetivo de discutir ações necessárias à qualidade da Segurança Pública, em especial a recomposição do efetivo da Polícia Civil com a convocação imediata dos 650 aprovados do último concurso, a comissão encaminhou posicionamento político pela revogação do decreto, assinado pelo atual governador Sartori que suspendeu as nomeações e apoio integral nas mobilizações de rua dos aprovados.

A luta continua nesta quarta com a votação da Moção de Apoio dos vereadores de Porto Alegre na Câmara a partir das 14h30. “Não é possível mais a gente ficar pensando quanto vai custar a bolsa de um policial. Segurança Pública é vida e com vida não se brinca. Não dá para economizar com segurança pública”, pronunciou Isaac Ortiz, presidente da UGEIRM/Sindicato.