Pelas redes sociais, profissionais da saúde relatam esgotamento e criticam negacionismo

Da Redação

Nas últimas semanas, profissionais da saúde que trabalham em emergências e Unidades de Terapias Intensiva têm feito inúmeros alertas pelas redes sociais e por veículos de comunicação pedindo que a população redobre os cuidados preventivos em relação à covid-19 e relatando um pouco do duro e grave cotidiano que vêm vivenciando em seu trabalho diário. Em Porto Alegre, com as UTIs apresentando um índice de ocupação na casa de 100%, desde o último sábado, esses relatos cresceram nos últimos dias, compartilhando um pouco da situação dramática vivida nos hospitais e outras unidades de saúde.PUBLICIDADE

Além de descrever um quadro de esgotamento e colapso, os profissionais da saúde também criticam os discursos e práticas negacionistas, estimuladas pelo próprio presidente da República, Jair Bolsonaro, que boicotaram (e seguem boicotando) procedimentos como o uso de máscara e o distanciamento social.

Confira alguns desses relatos feitos por médicos e médicas epidemiologistas, intensivistas, anestesistas, enfermeiros e enfermeiras, profissionais que estão na linha de frente da luta pela vida que está sendo travada nestes dias: