RS tem aumento de quase 20% nos homicídios e queda de 55,5% nos feminicídios em outubro

Delitos patrimoniais como ataques a bancos, roubos de veículos e a transporte público apresentaram redução.

Leticia Mendes / GauchaZH

Os indicadores de criminalidade divulgados na tarde desta sexta-feira (13) confirmaram a expectativa de aumento nos homicídios no Rio Grande do Sul no mês de outubro. Os dados da Secretaria da Segurança Pública (SSP) do Estado apontam que houve crescimento de 19,8% nos assassinatos no 10º mês de 2020, em comparação com o mesmo período do ano passado. Os latrocínios (roubos com morte) também apresentaram aumento. Por outro lado, os feminicídios, que são as mortes de mulheres em contexto de gênero, tiveram queda de 55,5%.

O acirramento das disputas entre grupos criminosos envolvidos no tráfico de drogas na Serra é apontado como o principal fator para a elevação dos assassinatos. Em outubro, foram registrados 157 homicídios no RS — no mesmo período do ano passado, foram 131. Segundo a SSP, somente em Caxias do Sul, em outubro as mortes dispararam de cinco para 19.Publicidade

O aumento da criminalidade na região, com execuções e decapitações, levou o governo a decidir intensificar as ações de policiamento e mapear os grupos envolvidos nas mortes. No início deste mês, a Serra recebeu reforço do Pelotão de Choque com 60 policiais militares para intensificar o patrulhamento na região, especialmente em Caxias do Sul. A ação foi decidida durante a reunião da cúpula da Segurança Pública.

Em contrapartida, em Porto Alegre, o total de homicídios se manteve abaixo, em comparação com outubro de 2019. Pela primeira vez desde 2010, a Capital fechou o mês com menos de 20 vítimas de homicídio — foram 16 pessoas assassinadas, 33,3% a menos que as 24 mortes ocorridas no mesmo intervalo do ano passado.

Ainda em relação aos crimes contra a vida, os feminicídios apresentaram queda no mês de outubro. Foram quatro assassinatos de mulheres em razão do gênero no Estado frente aos nove óbitos ocorridos no mesmo mês em 2019. Já os latrocínios, assim como os assassinatos, também tiveram aumento no RS. Foram cinco casos de mortes durante assaltos — acréscimo de 150% em comparação aos dois do mesmo período de 2019.

Roubos seguem em queda

Entre os chamados crimes patrimoniais, um dos destaques positivos foi a redução dos ataques a bancos. Segundo os dados da SSP, esse crime caiu 86,7% no mês de outubro, com apenas dois registros em todo o Estado. No mesmo período do ano passado, tinham sido 15 ataques.

Os crimes contra bancos registrados neste ano foram um roubo em Porto Alegre, no dia 23 de outubro, e um furto em São Leopoldo, no Vale do Sinos, no dia 24. O número é o menor para outubro desde 2012, quando teve início a contabilização individual dos crimes contra estabelecimentos bancários.

Outro crime que teve redução acentuada foi oroubo de veículo, com queda de 40,3%. Foram registrados 431 casos, em comparação com os 806 de outubro do ano passado. No entendimento do governo do Estado, as reduções alcançadas encontram explicação no foco territorial empregado no RS Seguro, programa lançado em fevereiro de 2019 como forma de tentar reduzir a criminalidade.

Os crimes

Homicídios
2019 — 131
2020 — 157
+19,8%

Latrocínios
2019 — 2
2020 — 5
+ 150%

Feminicídios
2019 — 9
2020 — 4
– 56%

Roubos
2019 — 5.218
2020 — 3.542
– 32,1%

Roubos a transporte coletivo
2019 — 151
2020 — 98
– 35,1%

Roubos de veículos
2019 — 806
2020 — 481
– 40,3%

Furtos de veículos
2019 — 1.052
2020 — 701
– 33,4%

Ataques a comércio
2019 — 666
2020 — 416
– 37,5%

Ataques a bancos
2019 — 15
2020 — 2
– 86,7%

Furtos
2019 — 10.003
2020 — 6.778
– 32,2%

Fonte: SSP-RS