Com show neste sábado, Angelo Primon abre atrações de junho do Ecarta Musical

Com 31 anos de carreira, instrumentista, compositor e produtor se apresenta a partir das 18h via redes sociais

Redação Brasil de Fato | Porto Alegre | 12 de Junho de 2020

O instrumentista, compositor e produtor Angelo Primon fará o primeiro show online de junho do projeto Ecarta Musical, da Fundação Ecarta. Intitulada Sala de Estar, a apresentação acontecerá nesse sábado (13), às 18h, pelas redes sociais da instituição.

O músico, que soma 31 anos de carreira com atuação variada, apresenta sua “sala de estar”, convidando as pessoas a experimentarem um pouco das inquietudes sonoras aprofundadas pelo estado reflexivo da quarentena, de maneira crua, sem a produção dos palcos. “É uma espécie de imersão sem filtros no som, nas ideias e nos sentimentos que a solitude do isolamento social pode inferir”, define Primon.

Além das músicas autorais do álbum premiado Mosaico, o instrumentista mostra novas composições e investigações, por meio de improvisos livres no qual provoca o inusitado e chama para uma cumplicidade sonora. A transmissão acontece via Youtube, Facebook e Instragram da Ecarta.

Sobre o Projeto 

O Ecarta Musical integra um dos cinco projetos permanentes da Fundação Ecarta. Instituído em 2005 tem como objetivo valorizar os músicos e a produção musical do Rio Grande do Sul. Os shows têm entrada franca e acontecem quinzenalmente, na sede da Ecarta em Porto Alegre, porém, em decorrência da pandemia do novo coronavírus, esta edição passa a ser transmitida virtualmente.

Em 2011, a Ecarta estendeu o projeto também ao interior do Estado. Além de show, o projeto promove palestra, debate, curso, entre outras atividades na área da música. O Ecarta Musical recebeu homenagem especial em 2015 no Prêmio Açorianos de Música pelo seu 10° ano de atividades ininterruptas, valorização dos artistas e formação de público. A Fundação Cultural e Assistencial Ecarta é uma entidade instituída pelo Sindicato dos Professores do Ensino Privado do RS (Sinpro/RS).

Edição: Marcelo Ferreira