Pressão barra manobra de Sartori. Votação do Pacote na segunda (19).

Em vários momentos, a presença da população nas galerias foi fundamental.
Em vários momentos, a presença da população nas galerias foi fundamental.

O governo Sartori/PMDB bem que tentou, mas a mobilização e pressão dos sindicatos barrou a manobra do governo. A votação do Pacote maldades do governo Sartori/PMDB vai acontecer na semana que vem. Desde o início da manhã, ao saber da tentativa do governador Sartori/PMDB para colocar o projeto em votação ainda nesta quinta-feira (15), a direção da UGEIRM, junto com outras entidades do serviço público, esteve na Assembleia Legislativa. Foram várias reuniões com os deputados, para garantir que o Pacote só entrasse em votação na semana que vem. No meio da tarde, em reunião com o vice-presidente da assembleia, Ronaldo Santini (PTB), os sindicatos conseguiram a garantia que a bancada do PTB não iria apoiar a manobra do governo. Com isso, ficava inviabilizada a tentativa do governo e de seus aliados.

Além de barrar a votação nesta quinta-feira, os sindicatos também pressionaram os deputados para garantir a presença do povo nas galerias da Assembleia, durante a votação do Pacote. Esta sempre foi a prática no nosso estado. Várias votações tensas e importantes foram realizadas com as galerias lotadas e sem nenhum tumulto significativo. A manifestação popular é um direito e um pressuposto da democracia. Em reunião com a presidente da Assembleia, deputada Silvana Covatti (PP), as entidades já avançaram, conseguindo que fosse garantidas senhas para que os sindicatos pudessem acompanhar as votações. porém, a posição da UGEIRM é de que não deve haver restrições a presença popular na Assembleia Legislativa. Para o vice-presidente da UGEIRM, Fábio Castro, “não se trata de torcida contra ou a favor de qualquer projeto, mas de um exercício de cidadania. Quando se impede a entrada de pessoas na assembleia Legislativa, o recado mandado é claro. A democracia existe para alguns e não para todos. por isso a UGEIM não pode concordar com essa postura. Vamos lutar até o final pela participação da população nas decisão dos deputados. A UGEIRM e as várias entidades de Servidores Públicos já estão ingressando com uma Ação Judicial para garantir o direito da população de acompanhar as votações do Pacote das galerias da Assembleia Legislativa”.