UGEIRM avisa que reajuste da Tabela de Subsídios é intocável

Por Guilherme Santos/Sul21

Na edição de hoje do Jornal Zero Hora foi veiculada a notícia que o Palácio Piratini pretende “pedalar” o reajuste da Segurança Pública. O Governo Sartori/PMDB vai decidir, nos próximos dias, se inclui na sexta fase do Ajuste Fiscal o adiamento do reajuste da Tabela de Subsídios da Segurança Pública. Esse reajuste foi aprovado na Assembleia Legislativa, inclusive com os votos da, hoje, bancada governista. A própria base governista sabe da inviabilidade de aprovar na Assembleia a pedalada do reajuste da Segurança. Líder do governo na Assembleia, Alexandre Postal (PMDB) manifestou em reuniões de cúpula que a postergação dos reajustes somente passaria no Legislativo se houvesse acordo com as categorias da Segurança Pública.

O Presidente da UGEIRM, Isaac Ortiz, já adianta a posição das entidades da segurança pública, “o reajuste da segurança pública é intocável. É lei, aprovada na Assembleia Legislativa. Esse governo não pode brincar de dono do Estado. As leis são para ser respeitadas. O Governador Britto tentou fazer a mesma coisa e foi enxotado do Palácio Piratini. Depois, quem pagou a conta foi o caixa do Governo, com as derrotas na Justiça. Agora entendemos porque o Governador Sartori/PMDB quer diminuir o teto das RPVs. Provavelmente ele quer transformar nosso reajuste em precatórios, pois sabe que é totalmente ilegal a “pedalada” do nosso reajuste. Com certeza irá perder na Justiça. Aliás, nesse ano fazem 20 anos do calote do Governo Britto, provavelmente o Governador Sartori, do mesmo PMDB, quer comemorar com outro calote”.

Conselho de Representantes vai preparar a mobilização dos Policiais Civis

Na próxima quarta-feira (4), às 13h30, a UGEIRM estará reunindo o seu Conselho de Representantes para preparar a resposta ao Governador Sartori/PMDB e a sua proposta de pedalada. Na reunião será discutida a mobilização contra mais essa ameaça do Governo Sartori/PMDB. Também será discutida a mobilização contra o PLC 206/2015, que deverá entrar na pauta da Assembleia ainda esse ano. A UGEIRM também está articulando com as outras entidades da Segurança Pública, uma reunião para discutir uma resposta, em conjunto, de todos os trabalhadores da Segurança Pública contra a ameaça de não pagamento do reajuste da Tabela de Subsídios.

Isaac Ortiz, lembra que “a unidade da Segurança Pública é fundamental. Vamos reunir todas as entidades e darmos uma resposta única. Não vamos aceitar essa ilegalidade do Governo Sartori/PMDB. Se ele acha que vai brincar com nossos salários e não vai acontecer nada, está muito enganado. Já mostramos nossa capacidade de mobilização nas paralisações de agosto. Se for preciso, vamos para a segurança pública novamente. Cada policial é responsável pela manutenção da nossa Tabela de Subsídios. Vamos pressionar cada deputado e encher suas caixas de e-mails com mensagens em defesa do reajuste da Segurança Pública.”