Cezar Schirmer: “presos em delegacias vão existir sempre”

O governador Sartori/PMDB e o seu, ainda, Secretário de Segurança, Cezar Schirmer, concederam na manhã desta segunda-feira (12) uma entrevista coletiva para anunciar as mais “novas” soluções para o problemas do sistema carcerário gaúcho. Entre as soluções apresentadas, propostas requentadas, já anunciadas há um ano atrás, e declarações de boas intenções e outras intenções nem tão boas assim.

A única proposta concreta anunciada, é a possibilidade de construção de três novos presídios no Estado, um federal e dois estaduais. Porém, sem prazos estipulados para início e muito menos para conclusão das obras. Além disso, o governo anunciou, de novo, a aposentadoria definitiva do ônibus-cela Trovão Azul e a abertura de 45 vagas para presos provisórios em um alojamento do Instituto Penal Padre Pio Buck.

O governador e candidato a reeleição, Sartori/PMDB, anunciou que o presídio federal será construído em Charqueadas, em um terreno vizinho à atual Penitenciária Estadual de Charqueadas, cenário perfeito para o intercâmbio entre os presos de alta periculosidade de outros estados com os nosso presos do presídio estadual. Os novos presídios estaduais serão construídos em Viamão e  Alegrete. Para essas duas penitenciárias, ainda não há prazo para início das obras.

Secretário afirma que sempre existirão presos em delegacias

Quanto ao problema da superlotação das carceragens das delegacias, que na semana passada chegou ao número de mais de 200 presos no estado, o Secretário anunciou que um novo centro de triagem com capacidade para 96 vagas será finalizado em um prazo de no máximo 45 dias, ou seja, até o dia 27 de julho. Questionado se a secretaria trabalha com algum prazo para solucionar a crise nas carceragens das delegacias, Schirmer respondeu que “presos em delegacias vão existir sempre”. Afirmando que o governo já reduziu o tempo médio de permanência dos presos nas delegacias de 11 para 5 dias.

Para o presidente da UGEIRM, Isaac Ortiz, “o secretário de segurança parece se superar a cada dia. Agora assume que o governo vai persistir, conscientemente, em uma situação ilegal. Por lei, os presos só podem ficar nas delegacias por até 24 horas. Isso já foi reconhecido pela justiça, porém o governo Sartori/PMDB zomba das decisões judiciais. As delegacias não têm condições de abrigar presos por mais de 24 horas. O que o secretário diz é uma grande mentira. Essa realidade de presos em carceragens de delegacias não acontecia no RS desde o fim da ditadura. Foi o governo Sartori/PMDB que reiniciou essa prática. Quando um policial ou um cidadão for morto nas dependências de uma delegacia, esperamos que o secretário Cezar Schirmer tenha a dignidade de assumir a sua responsabilidade perante os familiares do morto e a população gaúcha”.