Cobrapol consegue assinaturas necessárias para sua Emenda à PEC32

Na tarde dessa sexta-feira (09), a Cobrapol ultrapassou o número de assinaturas necessárias para apresentação de Emendas à PEC32. 176 Deputados (as) Federais de todo o país assinaram a Emenda que garante a estabilidade dos Policiais Civis, o número mínimo necessário era de 171 parlamentares.

Apesar de lutar para a rejeição completa da PEC32, por significar, na prática, o fim do serviço público brasileiro, a Cobrapol, junto com as Federações e Sindicatos, organizou uma grande mobilização de convencimento junto aos parlamentares, para garantir a apresentação da sua Emenda. O objetivo é, caso a PEC 32 seja aprovada, garantir que a carreira policial seja mantida como Carreira Típica de Estado. Com isso, os policiais terão garantida a manutenção da estabilidade.

No nosso estado, a UGEIRM fez uma intensa articulação para garantir a assinatura dos parlamentares gaúchos. Os (as) seguintes deputados (as) assinaram a Emenda: Afonso Motta (PDT/RS), Alceu Moreira (MDB/RS), Bohn Gass (PT/RS), Daniel Trzeciak (PSDB/RS), Henrique Fontana (PT/RS), Jerônimo Goergen (PP/RS), Marcelo Moraes (PTB/RS), Marcon (PT/RS), Maria do Rosário (PT/RS), Maurício Dziedricki (PTB/RS), Nereu Crispim (PSL/RS), Paulo Pimenta (PT/RS), Pedro Westphalen (PP/RS), Sanderson (PSL/RS),

A garantia do número de assinaturas necessárias para a apresentação da Emenda é uma importante vitória dos (as) Policiais Civis. Porém, é fundamental a manutenção e o aprofundamento da mobilização para derrubada da PEC32 na sua totalidade. Além da estabilidade, outros direitos fundamentais para os Policiais, como a promoção por tempo de serviço e a paridade entre policiais da ativa e aposentados, serão perdidos caso a reforma seja aprovada.

Construção de uma grande mobilização no dia 3 de agosto é fundamental

O dia 3 de agosto, é a data em que os Parlamentares retomam seus trabalhos presenciais em Brasília. A Cobrapol e outras entidades de servidores públicos, estão organizando uma grande manifestação em Brasília contra a PEC32 para essa data. Nessa data, acontecerá uma Audiência Pública sobre a PEC32 e a ideia é fazer uma grande pressão sobre os parlamentares, com a presença de servidores públicos de todos os setores, particularmente da segurança pública, da saúde e da educação, demonstrando que os principais atingidos pela Reforma serão os serviços públicos essenciais para a população.

Aqui no nosso estado, a UGEIRM está organizando, junto com os Policiais Rodoviários Federais, uma série de atividades para mostrar para a população o significado da PEC 32 e também pressionar os parlamentares gaúchos a rejeitarem a PEC 32 na sua integralidade.