Ugeirm garante que o salário dos policiais civis não seja parcelado

acompanhamento-processual-tjrsA ação movida pela UGEIRM, Sindiperícias/RS, ABAMF/RS e AMAPERGS, na manhã desta quarta-feira (11), obteve liminar do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJ-RS) proibindo o parcelamento do salário dos servidores públicos estaduais. O desembargador Jorge Luís Dall’Agnol considerou que, além de ser inconstitucional, a medida de parcelamento de vencimentos pode ter um grande impacto na vida dos servidores e suas famílias.
A decisão foi publicada de tarde, poucas horas depois dos sindicatos terem ingressado com o Mandado de Segurança Preventivo no TJ-RS. Segundo a Justiça, o Palácio Piratini deverá assegurar o pagamento integral da remuneração até o último dia do mês em curso. Como a decisão é em caráter liminar, o mérito da questão ainda será julgado no Órgão Especial do TJ, em data a ser definida.
A decisão do Tribunal representa uma grande conquista para a categoria, pois assegura a integralidade de seus salários e garante a tranquilidade necessária para o desempenho de suas funções. O trabalho da Polícia Civil já foi prejudicado pelo corte das horas extras. O parcelamento de salários afetaria, ainda mais, os servidores no seu dia a dia.
A Ugeirm Sindicato não aceitará qualquer retrocesso nas conquistas da categoria. Assim como a garantia do pagamento dos salários em dia, os ajustes da tabela de subsídio precisam ser cumpridos à risca, bem como as promoções dos policiais.