Mais um policial vítima da violência no Rio Grande do Sul

Na manhã desta segunda-feira (21), mais um policial foi vítima da violência que tem tomado conta do Rio Grande do Sul. O Policial Rodoviário Estadual Náurio Adão Garcia Viana foi baleado, quando fazia uma abordagem a um veículo na ERS-342, em Cruz Alta, região noroeste do estado. O veículo havia sido roubado momentos antes, na cidade de Santo Ângelo.

Náurio Adão Garcia Viana é mais uma vítima da política de segurança do estado, que coloca os policiais em constante risco. Como a UGEIRM já havia denunciado em matéria publicada na semana anterior (leia aqui). Se hoje ainda não vivemos a mesma realidade do Rio de Janeiro, onde um policial é morto a cada dois dias, estamos caminhando a passos largos para tragédia semelhante. A política de desvalorização da força policial, os ataques aos servidores públicos e uma política de segurança pública feita de improviso, ao sabor da opinião pública, são os mesmos elementos vistos no Rio de Janeiro, nos governos do mesmo partido do governador Sartori, o PMDB.

Para o presidente da UGEIRM, Isaac Ortiz, “está mais do que na hora dos policiais e a população gaúcha reagir. Não podemos mais assistir policiais virarem alvos da violência. Quando escolhemos a carreira policial, não assinamos nenhum contrato onde está colocado que temos que nos submeter à incompetência dos governantes, colocando nossa vida em risco. Escolhemos ser policial para proteger a população, não para deixarmos nossos filhos orfãos. É preciso dar um basta nisso, um policial morto é uma afronta a toda a sociedade”. Ortiz encerra se solidarizando com os familiares do policial: “em nome da UGEIRM, expressamos nosso pesar e nos solidarizamos com todos os brigadianos do RS e, em particular, com a família de mais esse colega estupidamente morto. Esperamos que a família de Náurio Adão receba do estado toda a assistência necessária, inclusive a pensão a que tem direito e que vive sendo constantemente ameaçada pelo governo Sartori/PMDB”.