Penitenciária Estadual do Jacuí em Charqueadas confirma surto de coronavírus

Quatro detentos foram hospitalizados e pelo menos três estão isolados após testes rápidos.

A Secretaria da Administração Penitenciária (Seapen) confirmou nesta quarta-feira (24) que houve um surto na Penitenciária Estadual do Jacuí (PEJ), em Charqueadas. Pelo menos sete presos testaram positivo para o coronavírus, sendo que quatro foram hospitalizados. Além de ações preventivas, novas medidas sanitárias já foram tomadas. Ao todo, desde o início da pandemia, já são 21 casos confirmados e 26 suspeitos no sistema prisional gaúcho.

Dos casos confirmados na PEJ, quatro são de detentos sintomáticos e que foram hospitalizados — três em Charqueadas e um no Hospital Vila Nova, na zona sul de Porto Alegre. Há pelo menos outros três que estão isolados dentro da cadeia, mas assintomáticos. Os apenados pertencem às galerias 3A e 3C. 

A Seapen, em conjunto com a Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe), diz que os resultados foram obtidos através de testes rápidos e que agora está fazendo o PCR — exame que detecta a covid-19 — em todos os detentos desses setores, mas principalmente nos que apresentaram problemas de saúde. Os detentos da galeria 3A foram testados nesta quarta-feira e os da galeria 3C serão testados sexta-feira (26), data em que fecha o 10º dia previsto.

A Seapen destaca que há um plano de contingência anterior à pandemia e que todos os servidores receberam equipamentos de proteção. Ao todo, são mais de 1,4 mil óculos de proteção e 218 mil máscaras, bem como 4,5 mil kits de testagem recebidos neste mês. Um sistema de cartazes com medidas preventivas está espalhado em todas as 152 unidades do Estado. 

De acordo com o Departamento Penitenciário Nacional (Depen), o Rio Grande do Sul tem, desde março, 21 casos confirmados de presos infectados pela covid-19, 26 suspeitos, 10 recuperados e nenhum óbito. Foram feitos 11.015 testes. Sobre casos no Estado, a Seapen lembra que houve, entre outros, um na Penitenciária Modulada de Charqueadas, um na Modulada de Montenegro, outro em Passo Fundo e agora na PEJ.

Sobre Sarandi e Venâncio Aires, a secretaria diz que o PCR deu negativo após 10 testes rápidos confirmarem que detentos estariam infectados. Apesar de testes feitos pela prefeitura de São Leopoldo no presídio do município, a Seapen nega surto porque diz que é preciso fazer nova checagem. Dos 118 detentos do regime semiaberto, 59 testaram positivo pelo executivo municipal.