Policiais aposentados também serão atingidos pela reforma da Previdência

Um dos mitos que vem sendo alimentado na categoria, é de que os policiais que já se aposentaram, ou estão em vias de aposentadoria, não serão atingidos pelo projeto de reforma da Previdência, que se encontra em discussão no Congresso Nacional.

Esse é um grande engano, pois a PEC 06/2019, possui pontos que atingem diretamente os policiais aposentados, inclusive com uma possível redução da sua aposentadoria. Dois pontos são especialmente preocupantes para os policiais inativos.

Um deles é o que prevê um dispositivo para permitir que governos estaduais criem uma alíquota extra de até 8% para a previdência. Assim, os policiais aposentados terão que contribuir com até 22% para a Previdência. Isso significará uma diminuição no salário líquido dos policiais aposentados, representando um verdadeiro confisco nos seus proventos.

Outro ponto importante, que atingirá de forma cruel os policiais aposentados, é o que institui novas regras para as pensionistas. Pela proposta apresentada, as pensionistas sofrerão uma redução drástica do seu benefício. A nova forma de cálculo para o pagamento das pensionistas representará um verdadeiro confisco nas pensões. As limitações ao acúmulo de benefícios somadas à redução do valor da pensão por morte, previstos na proposta da reforma da Previdência, podem diminuir o valor da pensão em mais de 80%, em relação ao que o beneficiário receberia hoje. As perdas são maiores entre aqueles que já recebem um benefício acima do teto previdenciário (R$5.839,45) e teriam direito a uma pensão de valor igual ou mais alto. Com as novas regras, um policial que recebe um salário de R$ 10.000,00 e vier a falecer, deixará para seus familiares uma pensão de aproximadamente R$ 2.500,00.

O presidente da UGEIRM, Isaac Ortiz, chama a atenção para a importância da participação dos aposentados nas mobilizações. “Atacar um policial que trabalhou a vida inteira para garantir a segurança da população, é de uma crueldade sem tamanho. Propor redução de vencimentos de policiais já aposentados extrapola qualquer senso de justiça. Porém, é isso que poderá acontecer, caso a reforma da Previdência seja aprovada. Além disso, reduzir o valor que uma pensionista recebe, colocando a família do policial em necessidade após a sua morte, é desconsiderar tudo que esse policial deu para sociedade. Por isso, eu convoco os colegas aposentados, para se integrarem na nossa mobilização. A aprovação da PEC 06 significará um ataque a todos os policiais, inclusive os que já se aposentaram”.