Pré-candidato a governador Edegar Pretto (PT) apresenta suas propostas na sede da UGEIRM

Dando prosseguimento a sua agenda de diálogo com os candidatos a governador do estado, a UGEIRM recebeu, na manhã desta sexta-feira (29), o deputado estadual Edegar Pretto, que é pré-candidato pelo Partido dos Trabalhadores (PT). Pretto estava acompanhado pelo deputado federal Paulo Pimenta, que é pré-candidato a reeleição, pelo Policial Civil e vereador Leonel Radde, que é pré-candidato a deputado estadual, e pela policial civil Ivonete Carvalho, que também é pré-candidata a deputada estadual.

Dando início ao encontro, a Direção da UGEIRM fez a entrega da pauta da categoria ao pré-candidato, destacando que esse conjunto de reivindicações tem sido entregue a todas as candidaturas a governador. A direção da UGEIRM elencou, rapidamente, alguns pontos da pauta, como a Integralidade e a Paridade para os policiais que ingressaram após 2015, a reposição do efetivo, a instituição da data-base na Polícia Civil, o novo regulamento de Promoções e, particularmente, a equiparação dos Comissários de Polícia com os Capitães da Brigada Militar, que causou um desnivelamento com a Brigada Militar e é fonte de grande descontentamento na categoria.

O deputado Edegar Pretto agradeceu o espaço concedido pela UGEIRM, destacando a importância de todos os candidatos ouvirem as entidades sindicais e, particularmente, a UGEIRM Sindicato, que tem uma grande importância na sociedade gaúcha. O pré-candidato lembrou seu mandato na Presidência da Assembleia Legislativa, quando abriu as portas da Casa para os servidores públicos, alterando uma prática anterior de proibição de manifestações nas galerias do parlamento. Edegar Pretto, se comprometeu a levar essa mesma prática para um futuro governo no Palácio Piratini, sempre disposto a ouvir e negociar com os servidores públicos. O ex-presidente da Assembleia relembrou os mandatos anteriores do seu partido, particularmente a gestão Tarso Genro, quando os servidores tiveram uma significativa valorização. Edegar Pretto se comprometeu a retomar essa mesma política de valorização que, segundo ele, foi abandonada nos dois últimos governos no nosso estado.

O deputado federal Paulo Pimenta, destacou a sua atuação na Câmara dos Deputados, particularmente na luta contra a reforma da Previdência e na articulação para a derrota da reforma Administrativa, apresentada pelo governo Bolsonaro. Pimenta ressaltou que essas propostas atacavam de forma aguda os direitos dos Policiais Civis e que seu mandato foi uma importante ferramenta na luta dos servidores públicos. O parlamentar se comprometeu a manter seu mandato como um espaço aberto de apoio às lutas dos Policiais Civis em Brasília, como a discussão da Lei Orgânica Nacional da Polícia Civil. O presidente da FEIPOL-Sul, Fabio Castro, destacou a questão da Lei Orgânica Nacional, que é uma reivindicação histórica da categoria e já tem uma proposta pronta no Congresso, que foi construída em conjunto com as Associações dos Delegados de Polícia, no entanto, a mesma não foi encaminhada pelo governo federal. Fabio ressaltou que a aprovação dessa proposta significará uma padronização nacional das Polícias Civis, representando uma grande qualificação dos serviços prestados pela instituição à população.

Os (as) dois policiais civis que são pré-candidatos à Assembleia Legislativa pelo PT, Ivonete Carvalho e Leonel Radde, também fizeram uso da palavra e destacaram a importância de representantes da categoria serem eleitos para o parlamento, levando para a Assembleia Legislativa as reivindicações dos (as) policiais Civis.

Encerrando o encontro, o pré-candidato a governador Edegar Pretto, saudou novamente a oportunidade de falar com os (as) policiais civis e se comprometeu a analisar detidamente a pauta apresentada pelo sindicato, junto com a equipe que está debatendo seu programa de governo. Pretto também se comprometeu a se reunir novamente com o sindicato, apresentando o posicionamento da sua candidatura em relação a pauta apresentada. Edegar Pretto frisou que não se faz segurança pública sem valorizar os policiais, por isso se compromete a retomar a política de valorização desses servidores.

O Presidente da UGEIRM, Isaac Ortiz, destaca que, “com as limitações da Lei de Responsabilidade Fiscal, que proíbe qualquer aumento de gasto com pessoal nos últimos 180 dias de governo, esses encontros ganham ainda mais importância. Além de continuar pressionando e negociando com o governo a nossa pauta, temos que conseguir o compromisso dos candidatos com as reivindicações da categoria. Alguns pontos importantes da nossa pauta só poderão ser resolvidos no próximo governo, ao conseguirmos o compromisso dos candidatos agora, damos um passo importante para iniciarmos as negociações com o futuro governador com alguns passos já dados”.

A UGEIRM está aberta às visitas de todos os (as) candidato (as), que desejem apresentar seu programa e, particularmente, suas propostas para segurança pública. O sindicato também continuará fazendo contato com os candidatos a Presidente, Governador e Senador, para agendar encontros que possibilitem a entrega da pauta da categoria e o conhecimento das suas propostas para a Segurança Pública.