RS tem sete pontos impróprios para banho, indica relatório

O sexto relatório de balneabilidade da Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam) foi divulgado nesta sexta-feira (19). De acordo com o boletim, subiu de seis para sete o número de pontos impróprios no Rio Grande do Sul. Em comparação à semana passada, houve apenas a inclusão da Praia Carlos Larger, em Candelária, na lista de balneários sem condições de banho.

Seguem impróprios o Balneário Poço das Pedras, em São Francisco de Assis; a Praia de Passo Real, em Dom Pedrito; a Lagoa dos Barros, em Santo Antônio da Patrulha; a Praia Recanto das Mulatas, em Barra do Ribeiro; o Balneário Rebelo e a Praia do Pinvest; ambos em Tapes.

Todos os pontos impróprios estão localizados em águas interiores. Neste verão, a Fepam está monitorando 79 balneários de 40 municípios do Litoral Norte, Médio e Sul e das Regiões Hidrográficas do Guaíba e do Uruguai.

O Projeto Balneabilidade 2017/2018 terá duração de 12 semanas. Os resultados das análises da qualidade da água são divulgados nas sextas-feiras, desde dezembro até 2 de março. As coletas e análises são feitas pela Fepam e pela Corsan.

*Com informações do governo do Estado