Sem votos suficientes, governo adia votação do Pacote de Maldades para agosto

O governo Sartori/PMDB tentou, mas não conseguiu os votos necessários para aprovar as PECs do seu Pacote de Maldades, que oficializa os atrasos de salários dos servidores públicos, dá calote no 13º e ataca os sindicatos de servidores públicos. Sem a garantia dos votos do PDT, que foi fortemente pressionado pelos servidores públicos, a bancada governista na Assembleia preferiu adiar a votação para depois do recesso parlamentar, em agosto. Com isso, só ficaram na pauta os projetos de lei, que não precisam de maioria qualificada.

O presidente da UGEIRM, Isaac Ortiz, comemora a derrota do governo, mas alerta: “conseguimos evitar a votação agora e trazer uma boa parte do PDT para o nosso lado. Mas o governo está fazendo um recuo tático. Em agosto voltarão a pressionar os partidos, principalmente o PDT, para aprovar seu Pacote de Maldades. Temos que ficar atentos e voltarmos a carga na Assembleia Legislativa em agosto. Enquanto isso, vamos aproveitar o recesso para pressionar os parlamentares diretamente nas suas bases eleitorais. Agora que a votação ficou para agosto e a nossa aposentadoria está temporariamente a salvo, temos que aproveitar para aumentar a pressão pelas Promoções. Não podemos mais esperar pela publicação que sempre está para acontecer na semana que vem. Temos que exigir as Promoções agora.”