UGEIRM denuncia situação dos presos em delegacias na Comissão de Segurança e Serviços Públicos

A direção da UGEIRM participou, na manhã desta quinta-feira (22), de uma reunião virtual da Comissão de Segurança e Serviços Públicos da Assembleia Legislativa. Durante o encontro, o Vice-presidente do Sindicato, Fabio Castro, denunciou a situação absurda em que se encontram as Delegacias de Polícia da Capital e da Região Metropolitana. Fábio relatou a superlotação das celas e a manutenção de presos em viaturas de polícia estacionadas na frente das delegacias. O dirigente, também informou que essa situação já perdura por mais de seis anos, sem que nenhum dos governos vire definitivamente essa página vergonhosa do nosso estado.

O representante da UGEIRM informou que, na manhã desta quinta-feira, 98 presos lotavam as celas das delegacias e viaturas de polícia, enquanto aguardavam vagas no sistema penitenciário, sendo 18 na DPPA de Canoas, 14 na DPPA de Gravataí, 11 na 2ª DPPA de Porto Alegre e outros 11 na DPPA de São Leopoldo. Havia ainda dez na DPPA de São Novo Hamburgo, oito na DPPA de Alvorada e sete na DPPA de Viamão.

Fabio Castro também relatou que, no início da Pandemia, a Justiça determinou a retirada imediata de todos os presos das delegacias de polícia. Porém, se no primeiro momento a determinação foi cumprida, logo a situação retornou e até se agravou. Para comprovar as informações, o diretor da UGEIRM solicitou aos deputados que seja feita uma caravana às Delegacias de Polícia da Capital e da região Metropolitana, para que seja verificada a situação atual.

O presidente da Comissão, Edegar Pretto (PT), e o deputado Jeferson Fernandes (PT), autor do convite para a participação da UGEIRM na reunião, se comprometeram em interpelar o Governo do Estado e também agendar uma audiência pública da Comissão, com a participação de representantes dos outros poderes, com a finalidade de encontrar soluções definitivas para esse grave problema.