Policiais civis aderem à greve e delegacias passam a registrar apenas ocorrências graves

Zero Hora – 16/12/2019

Em DPPAs de Porto Alegre, Canoas e São Leopoldo, servidores aderiram à orientação do sindicato e atendimento está alterado.

A semana começou com atendimento alterado nas delegacias de Porto Alegre e da Região Metropolitana devido à paralisação da Polícia Civil em protesto ao pacote do governador Eduardo Leite que altera as carreiras dos servidores. Na manhã desta segunda-feira (16), a reportagem visitou quatro DPs que abrem 24 horas em Porto Alegre, Canoas e São Leopoldo, todas estavam aderindo à orientação do Sindicato dos escrivães, inspetores e investigadores (Ugeirm) de registrarem apenas ocorrências graves.

Na Capital, a 2ª Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA), no Palácio da Polícia, e a 3ª DPPA, no bairro Navegantes, estavam completamente vazias no começo da manhã. Os servidores que conversaram com a reportagem disseram que apenas flagrantes e casos graves como homicídios, latrocínios, estupros, ocorrências envolvendo crianças e adolescentes e Lei Maria da Penha estavam sendo atendidos.

O mesmo cenário foi encontrado na Central de Polícia de Canoas, no bairro Moinhos de Vento. Quem procurou a DPPA de São Leopoldo, no bairro Vicentina, também foi orientado a fazer registro pela delegacia online. O aposentado Ronaldo Schumann, 52 anos, procurou a delegacia para registrar a perda do Documento Único de Transferência (DUT) e foi orientado a fazer o registro em um totem da delegacia online localizado na recepção da DPPA.

— Eu não sabia da greve, por isso procurei a delegacia. Mas registrar na delegacia online foi bem simples — afirma.

O presidente do Ugeirm, Isaac Ortiz, afirma que a segunda-feira marcou o início da mobilização. Ortiz conta que a paralisação está afetando, principalmente, os serviços de cartório, cumprimento de mandatos, operações policiais e investigações de crimes. Segundo ele, o movimento vai se intensificar nesta terça-feira (17) na Praça da Matriz, em frente à Assembleia, quando o pacote deve começar a ser votado pelos deputados.

— Vamos receber muitos policiais do Interior, amanhã o foco é a Praça da Matriz. O pessoal está muito indignado. A revolta está muito grande. Muitos pontos do pacote trarão diminuição real do nosso salário — afirma.

Segundo ele, a categoria está mobilizada para conseguir mais tempo para avaliar ponto a ponto do pacote proposto por Leite.

— Queremos entender e opinar sobre o pacote. Se for votado esta semana, muitos deputados vão avaliar esse projeto às cegas, sem saber o que estão votando.

Fernando Gomes / Agencia RBS
Presidente do Ugeirm, Isaac Ortiz: mobilização apenas começando – Fernando Gomes / Agencia RBS

A chefe de polícia, delegada Nadine Anflor, afirma que não há orientação de restrição de atendimento à população:

— A chefia está aberta a dialogar. Sabemos que essa será uma semana difícil, de votação dos projetos, mas todos os serviços seguem normais. Vamos conversar o quanto for necessário para garantir a tranquilidade.

Como registrar ocorrência na delegacia online

Através do site www.delegaciaonline.rs.gov.br, é possível registrar fatos sem a necessidade de deslocar-se até uma Delegacia de Polícia. Ao fazer o registro, o usuário recebe, em até duas horas, acesso ao boletim de ocorrência, com a mesma validade do documento que seria entregue presencialmente em uma DP. A ferramenta está disponível 24 horas por dia e de qualquer lugar, basta ter acesso à internet.

O que pode ser registrado?
Perda de objetos e documentos, acidente de trânsito sem feridos, furto, ofensas, maus-tratos contra animais, perturbação, localização de objetos ou documentos, danos, abigeato, ameaça, desaparecimento de pessoas, violação de domicílio, danos causados por fenômenos da natureza.

O que ocorre após o registro?
Após o registro da ocorrência no site, o cidadão receberá um e-mail, em seu endereço eletrônico, informando se a ocorrência foi deferida ou indeferida. O indeferimento poderá ocorrer por falhas no preenchimento ou por relatos, no histórico da ocorrência, de fatos que não estão disponíveis para registro no site. Sendo deferida, a pessoa poderá acessar o site da Delegacia Online, informar o seu número de protocolo e imprimir o boletim de ocorrência oficial com autenticação digital.

Ocorrências graves podem ser registradas pela delegacia online?
Não. Crimes graves como homicídios, latrocínio, estupros, crimes contra mulher, idoso, crianças e adolescentes só podem ser registrados nas delegacias físicas.