Servidores da Segurança Pública ingressam com mandado de segurança preventivo contra parcelamento de salários

SITENa manhã desta quarta-feira (11), os representantes da UGEIRM/Sindicato, Sindiperícias/RS, ABAMF/RS e AMAPERGS entregaram, em ação conjunta, um protocolo preventivo ao Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJRS). O Mandado de Segurança Preventivo Coletivo apresentado visa coibir o provável parcelamento de salários dos servidores públicos, anunciado na imprensa pelo governador José Ivo Sartori (PMDB).

Há algumas semanas representantes do governo do estado tem dado declarações à imprensa sinalizando o iminente parcelamento dos salários dos servidores públicos. A medida, apesar de não confirmada oficialmente, causou um grande desconforto entre os policiais civis, pois o parcelamento atingirá em cheio a categoria. Recentemente o governo do estado publicou o decreto 52.230/15 que contigenciou as verbas da segurança pública, causando a diminuição das horas extras e impedindo a nomeação de novos servidores, prejudicando sobremaneira o trabalho da policia civil, fortemente afetada pela carência crônica de efetivo.

sitexisAs entidades da Segurança Pública se viram ameaçadas pelos anúncios feitos pelo Governo. Os líderes sindicais afirmam que não irão aceitar qualquer proposta que ameace corte de benefícios dos trabalhadores. “O decreto do governador imobiliza a Segurança Pública do Estado contra a criminalidade e quem mais perde com este pacote é a população”, afirma o presidente da UGEIRM/Sindicato, Isaac Ortiz.