Deputado Enio Bacci (PDT) declara voto contrário ao PLC206/15

enio_bacci1

Na manhã desta quinta-feira (10), os servidores conseguiram o compromisso do deputado Enio Bacci, líder do PDT, com o voto contrário ao PLC206/15. De acordo com o deputado “investir em segurança pública é fundamental, pois salva vidas. Não há como continuar nesse caos que estamos vivendo. O servidor merece ser valorizado, assim como a população merece um serviço de qualidade”. O deputado também se manifestou contrário ao projeto de aumento do ICMS, garantindo que não vai votar para aumentar a carga tributária. Questionado sobre o PL303/15, que institui a Previdência Complementar para os servidores, o deputado Enio Bacci ressaltou que é um projeto cujos efeitos no caixa do governo só se farão sentir no longo prazo, não se justificando, dessa forma, o regime de urgência, pois merece mais debates. Na reunião, o parlamentar lembrou uma frase de Leonel Brizola “na dúvida fique com o povo”, garantindo que vai sempre ouvir os servidores.

eni_bacci2Os servidores vêm, desde o mês passado, tentando garantir o apoio do PDT a rejeição desse Projeto, por entender que esse partido é fundamental na correlação de forças na Assembleia. Além disso, como foi mostrado com a realização do Ato Público em São Borja, nos túmulos dos ex-presidentes Getúlio Vargas e João Goulart e do ex-governador Leonel Brizola, os servidores acreditam que o PDT, caso apoie os Projetos do governo Sartori, estará jogando no lixo as bandeiras do Trabalhismo.

Para o vice-presidente da UGEIRM, Fábio Castro, “o Deputado Enio Bacci, ao se comprometer com a rejeição do PLC206/15, está honrando a tradição do trabalhismo no nosso Estado, se posicionando ao lado dos trabalhadores e contra o desmonte do serviço público. Vamos continuar nossa pressão e mobilização contra os projetos do Sartori e o parcelamento dos salários”.

Para o diretor da UGEIRM, Cládio Wohlfahrt, “nessa reta final para a votação dos projetos que atacam o serviço público gaúcho e desmonta a segurança pública, os policiais devem redobrar a pressão aos deputados nas suas bases eleitorais. Temos que pressionar os parlamentares nas cidades que os elegem. Cada voto em defesa do serviço público e contra o desmonte da Segurança Pública é fundamental nesse momento. Vamos redobrar a nossa mobilização”.