Governador Sartori/PMDB reedita Decreto que estrangula o Estado do RS

sartori_janO governador Sartori/PMDB editou nesta quarta (13) novo decreto, similar ao Decreto 52.230/2015, que contingencia a maioria das despesas do Estado. Entre essas despesas estão as promoções de servidores públicos, investimentos em segurança, educação e saúde, novas nomeações para cargos efetivos. Ou seja, o déficit de servidores na área de segurança continuará crescendo em 2016. Mesmo com a explosão da violência registrada nesse início de ano no nosso estado, o governador Sartori/PMDB parece que não se sensibilizou. Manteve os cortes nas áreas essenciais, até a entrada em vigor do PLC206/2015 aprovado no final de 2015.

A reedição desse decreto é um verdadeiro balde de água fria para os policiais do nosso Estado. A categoria, que já estava desmotivada pela falta de estrutura para exercer suas funções e por estar a mais de um ano sem nenhuma promoção, vai ter que enfrentar mais um ano sem nenhum estímulo para defender a população gaúcha. Os policiais que estão em deslocamento para o litoral, na operação verão, também não terão a garantia que receberão suas diárias. Somente o grande compromisso cidadão desses profissionais é o que mantém a polícia do nosso estado em funcionamento.

Este novo decreto demonstra as verdadeiras prioridades do governo Sartori/PMDB. Em seu pronunciamento o governador afirmou que estavam sendo cortadas despesas de áreas que não são consideradas prioritárias para o Estado. Para o presidente da UGEIRM/Sindicato, Isaac Ortiz, “o governador Sartori/PMDB não faz questão de esconder que a segurança da população não faz parte das suas prioridades. A população que se encontra completamente amedrontada e aterrorizada pelo crime no nosso Estado, não faz parte das prioridades do governo. Os servidores que garantem a prestação de serviços à população, na maioria das vezes, em condições precárias, continuam pagando pela incompetência dos governantes. O déficit de pessoal na segurança pública é reconhecido pelo próprio governo, mas mesmo assim o governador Sartori/PMDB reedita um decreto que proíbe novas nomeações de policiais que poderiam já estar nas ruas para garantir a segurança da população. É realmente lamentável esta atitude. Quantas vidas mais precisarão ser perdidas para que o governador tome alguma atitude e tire seus olhos da planilha para enxergar o mundo real. Nesse mundo real crianças e adolescentes estão sendo mortos, enquanto o governador continua tirando dinheiro da segurança para pagar os juros da dívida”.