UGEIRM mobiliza categoria no interior do estado pela alteração do índice de 6%

A direção da UGEIRM realizou duas reuniões de mobilização, com a categoria, para alterar o índice de 6% de reposição salarial, apresentado pelo governo na Assembleia Legislativa. Na terça-feira (12), o Sindicato se reuniu com os (as) Policiais Civis de São Gabriel e Rosário do Sul.

Com uma boa participação da categoria, o clima das reuniões foi de indignação com o posicionamento do governo, demonstrado na reunião realizada pelo governador Ranolfo Vieira com as entidades da segurança pública, quando reafirmou que o governo não pretende alterar o índice de 6%, enviado à Assembleia Legislativa. A direção do sindicato informou que a UGEIRM continua pressionando o Governo a abrir negociação com as entidades, além de intensificar a pressão sobre os deputados estaduais na Assembleia Legislativa, onde o projeto do governo está em discussão e deve ser submetido a votação até o fim desse mês. Se não for colocado em votação até o dia 3 de maio, o Projeto passa a trancar a pauta, paralisando os trabalhos do parlamento estadual.

A direção da UGEIRM, também orientou os (as) policiais a promoverem mobilizações locais, com o objetivo de pressionar os deputados estaduais nas suas bases locais. O Sindicato também está orientando a categoria a propor moções nas Câmaras Municipais, apoiando o movimento dos policiais que visa a alteração da proposta de reajuste do governo.

Na próxima segunda-feira (18), as entidades da Polícia Civil vão se reunir para traçar as estratégias de mobilização conjunta para as próximas semanas. Também na próxima semana, as entidades devem se reunir com a Casa Civil, para prosseguir na negociação pela alteração do índice de reajuste e sobre as pautas específicas da categoria, como a equiparação com os Capitães da Brigada Militar, a publicação das Promoções, a Promoção dos Policiais em estágio probatório e o direito à Paridade e Integralidade para todos os Policiais.

O Presidente da UGEIRM, Isaac Ortiz, salientou a importância dessas reuniões. “O Governo já demonstrou que não vai mudar o índice de 6%, sem a intensificação da pressão e da mobilização da categoria. Por isso, é importante que, em cada cidade, a categoria demonstre sua insatisfação e pressione a base do governo na Assembleia Legislativa. Os parlamentares têm a possibilidade de alterar a proposta do governo e reconhecer o trabalho feito pelos (as) Policiais durante a pandemia do Coronavírus e na diminuição de todos os índices de violência no estado. A UGEIRM vai prosseguir com a realização dessas reuniões com a categoria. É com muto debate e mobilização que vamos conseguir reverter a proposta do governo”.