UGEIRM participa de audiência na Casa Civil e sai sem garantias das promoções ou da tabela de subsídio

Foto_audiencia_Casa_Civil_25_6_15
Foto: Daniel Pinho

Diretores da Ugeirm Sindicato participaram, na manhã desta quinta-feira, dia 25 de junho, junto com as entidades representativas dos servidores da Susepe e do IGP, de audiência com o chefe da Casa Civil, Márcio Biolchi. A reunião foi intermediada pelos deputados Alvaro Boessio (PMDB) e Jorge Pozzobom (PSDB).

Cobrado pelo terrorismo do não pagamento de salário, agora traduzido no PL 206 que limita gastos e, das parcelas de integralização do subsídio, além da não efetivação das promoções, o secretário Márcio Biolchi choveu no molhado, alegando que só conseguiram “priorizar o pagamento do salário”. Afirmou ainda que não pode dar a garantia do pagamento da parcela de novembro, que o governo vai fazer esforço para tentar pagar.

Sobre o PL 206, o chefe da Casa Civil disse que o projeto não tem a intenção de barrar o pagamento de leis que já estejam em andamento, mas sim criar um novo limite que iniba exageros de leis que perpassem por mais de um governo, como a da Segurança, coincidentemente.

A Ugeirm também tratou dos três casos de colegas feridos em serviço e que tem direito a promoção extraordinária. Os casos já haviam sido levados à Casa Civil e foram novamente lembrados ao secretário Biolchi.

O representante dos concursados Daniel Pinho também esteve presente no encontro. A imediata nomeação dos mesmos foi mais uma vez cobrada, como forma de amenizar o déficit de pessoal.

A Polícia Civil continua trabalhando para bem atender a sociedade, mas em virtude das negativas do governo em pagar nossos direitos, no próximo dia 07/07 vamos mostrar que além de defender a sociedade, também sabemos lutar para defender a polícia e a segurança para todos.